Branco



- Não quero mais...
- Eu quero você PORRA!!
- Mas eu não quero mais viver assim...
- Você não entende! Eu quero você...
- Eu preciso viver! Quero ter a minha própria vida...
- Mas você tem... eu quero ...MERDA! você sabe que eu gosto de você. Eu vou melhorar...
- Não! Estou cheia de promessas... vai embora! Por favor... me deixe..
- Não posso! Eu sei que você me quer
- Eu te quero sim! Mas não assim!
- Mas eu vou mudar
- Não muda NUNCA!
- Mudo sim
- Então prove!
- Como assim?
- Jogue fora o que você tem no bolso.
- Eu não tenho NADA no bolso!
- Tá vendo, cê não quer outra vida
- Quero sim..
- Me deixe... me largue... quero minha vida de volta
- Mas eu juro que não tem nada no meu bolso
- Então prove
- Acredite... vai... acredite em mim...
- NÃO!!!!
Ela corre desesperada sem olhar para trás.
Ele permanece parado, olhando ela seguir.
Ela corre. Corre para um futuro branco, claro como o algodão
Ele permanece ali, parado, paralisado com seu presente negro como o asfalto em seus pés e branco como o da morte em seu bolso.



Paulo Francisco

Nenhum comentário: