Medusa





Eu não estava olhando somente uma fotografia, eu estava olhando uma árvore que não existe mais; uma casa que não existe mais; um céu que não existe mais, uma paisagem que não mais existe em minha vida. Eu estava olhando para uma fotografia histórica! Nela, estava registrado um momento meu. Um momento em que tive de aprender, aos trancos, a arte da paciência; a arte de conviver a cada segundo. Não estava olhando somente uma fotografia amarelada, estava olhando um pergaminho valioso que me indicava o caminho da liberdade; o caminho da luz. Eu guardo a fotografia como o mais valioso dos documentos. Ela registra a minha primeira derrota épica. Ali não tem uma mulher somente; ali tem um ser mitológico que quase me transformou em pedra.

Paulo Francisco

Nenhum comentário: