Vento-ventania

O vento sofre. Esta é a sensação que tenho quando escuto, de meu quarto, os uivos do vento. São contínuos e intensos. Fico um tempo enorme decifrando seu lamento.

Talvez seja somente este vento que ouço daqui de minha cama um sofredor. Os outros não. O vento das manhãs solares, por exemplo, sacramenta meu viver. Traz luz e cor no verão. Gosto de sentir em minha cara o vento frio na minha pele quente – refresca como bala de menta.

As ventanias – as meninas ventanias - estas me fazem sorrir, gostam tanto de brincar que saem esbarrando em tudo, são afoitas. Não deixam nada no lugar quando entram em minha casa pelas janelas. Elas não têm, ainda, o controle total da sedução. E que assim seja. Todas elas seguindo seus cursos em movimentos de dançarinas. São aprendizes na arte da vida. Precisarão entrar em muitas janelas para obterem o título de brisa.

Brisa, ah! Ser que seduz; Ser que sabe dar na medida certa o carinho desejado. Sopra lentamente as velas dos barcos e levam mar adentro seus namorados.

A brisa canta as mais belas canções em nossa alma. Permite-nos sonhar. É senhora de nossa existência. Consegue com seus sopros contínuos e aveludados nos transportar para os sonhos mais distantes. Ela ressuscita a esperança. Traça em dedos de luva o caminho a ser percorrido. Engolimo-las como flocos de algodão-doce.

São tantos os ventos.

Os Cecilianos que carregam as palavras doces de suas poesias até nossos corações; os assustadores de Heloisa que nos esperam do outro lado da rua, e os que navegam espalhando os mais variados dos sentimentos nos versos de Claudia Lemos, num controvento-deseventora.

Aqui de meu quarto escuto o vento que sofre. Tenho a sensação que ele procura algo para aliviar sua dor. Bate em todas as portas e janelas à procura de algo que se perdeu. Será que procura por um amor que o abandonou?.

Na dúvida, pego carona em sua cauda e viajo por este mundo em dueto com seu canto, quem sabe não encontro o meu...quem sabe...




Paulo Francisco

Um comentário:

nelma ladeira disse...

Olá acha que vou aproveitar,e pegar uma carona.Quem sabe eu também consigo achar o meu amor...
Lindo Paulo beijinhos.