Relação

Você me tira do eixo! Ela disse a frase e bateu a porta.
Eu fiquei ali, olhando a barreira de madeira, pensando no que fazer para contornar aquela situação. Pensei: ¨ Eu a tiro do eixo! ¨
Como uma pessoa pode sair tão rápido do seu centro por causa de uma frase ou de uma palavra? Às vezes, o melhor é concordar e pronto. Tudo fica calmo, tão calmo que a monotonia invade.
Não, gosto de ventanias, de chuvas torrenciais.
Gosto da angústia da espera, mesmo na certeza da chegada.
Gosto do café bem quente, pra poder assoprar antes de sorvê-lo
Gosto do segredo, do secreto, mesmo que todos já saibam
Como eu a tiro do seu eixo? Como eu consigo descentralizá-la? Se eu disser que a amo, pronto, ela enruga a testa e fica me analisando, porque eu disse aquilo, àquela hora, sem mais e sem menos. Passa o dia todo, olhando-me desconfiada, enviesada; se passo batido uma data comemorativa, greve de dias; se digo que estou cansado, a casa cai.
Se não elogio o seu cabelo novo quase que semanal, eu não me importo; mas se elogio, lá vem a frase: o que está acontecendo?, você não é disso!; Se mando flores, recebe desconfiada, se não mando, não sou romântico. Se telefono no meio do expediente, pergunta onde estou, se fico sem ligar, não me importo mais.
Às vezes o melhor é concordar e pronto. Mas como eu já disse a monotonia invade. Praia sem ondas é banheira; céu sem estrelas é buraco negro. Eu sem ela, primavera sem flores.
"Você me tira do eixo!" Ela disse a frase e bateu a porta.
Eu estou aqui, olhando a barreira de madeira, pensando quando ela vai voltar, para eu entregar o seu presente de aniversário.
E tudo isto aconteceu porque fingi não me lembrar da data.
Mas o que seria desta comemoração, sem um pedido de perdão? Dela é claro!!!



Paulo Francisco
¨

2 comentários:

nelma ladeira disse...

Oi Paulo,não tente entender uma mulher!Você não vai consegui.
Apesar que o homem também é muito difícil.Aliás a relação a dois é complicado.
Adorei!Lindo texto!Mas porque ela tem que pedi desculpas?
Viu o que dá ser brincalhão!!
Boa noite.

Paula Barros disse...

O equilíbrio do ser humano está sempre se equilibrando ne corda fina da emoção, a qualquer momento pode se desequilibrar e colocar por chão relações.
beijo