Resquícios







Fechava os meus olhos na esperança de alcançar. Não perdia a mania de achar que os meus pensamentos tinham superpoderes.  Achava que se desejasse com força e do fundo do meu coração alcançaria o que queria. Poucas foram as vezes que o desejo acabou em decepção.

Acho que essa mania de ¨superpoderes¨ veio das brincadeiras de criança. Lembro-me bem de uma técnica infalível de conseguir tirar boas notas nas provas bimestrais ou de pelo menos delas não serem tão baixas. Antes de deitar-me, sentava em minha cama e fazia em pensamento, a rotina do dia seguinte. Imaginava todo o meu itinerário indo e vindo do colégio.  Construía uma calmaria enfeitada de coisas boas e sorrisos. Como eu não era tão ruim como aluno, acabava acreditando que o meu pensamento era poderoso.

Depois, já quase adulto, fechava os olhos na esperança de voltar a ter aquele poder de alcançar. Ah, quantas vezes eu acreditei inutilmente que era capaz.  Cerrava os olhos tão forte que ao abri-los ficava zonzo e cego por alguns segundos. E quando tudo voltava à realidade, meus olhos marejavam em decepção e claridade.

Mais tarde, já não pensava em alcançar somente com os meus pensamentos infalíveis – agia com a razão que em mim foi construída as duras penas pelo tempo – ir à luta pra conquistar. Vida humana ainda de capa e máscara. Ninguém escapa de sonhar.

Resquícios são resquícios – ficam.

Permaneceu em mim a ingenuidade de achar que os meus pensamentos chegariam à lua, que as estrelas dançariam com a minha canção de amor. Cheguei a acreditar que ela me ligaria por nada, simplesmente porque estava pensando em amá-la naquele momento. O telefone continuou mudo até que eu tomasse a iniciativa – pura realidade adulta e amores infantis. Ninguém escapa da criança que um dia já foi.

Hoje, fechei os meus olhos na esperança de alcançar. Voltei no tempo e recriei um novo caminho.   Não sei se vou conseguir. Mas se não tento como sabê-lo?


Paulo Francisco


6 comentários:

Maria Luana disse...

Bom dia,cada pessoa com sua imaginação.
Quem sabe esse novo caminho possa te ajudar.A pessoa não pode adivinhar se você ainda lembra dela.
Belo texto beijos.

Anônimo disse...

Você continua pensando que seus pensamentos,tem superpoderes.
Assim meu amigo,você não vai conseguir nada!
Um abraço.

Nelma Ladeira disse...

Bom dia Paulo.
Se você deseja algo;Tem que tentar.
É como você descreveu,Não sei se vou conseguir. Mas se não tento como sabê-lo?
Ficando parado esperando o telefone tocar,fica difícil.
Adoro seus textos,mas pelo que vejo, você está deixando esse blog de lado também!É uma pena,porque é lindo seu jeito de escrever,eu adoro.
Beijinhos.

lis disse...

Gosto dos seus superpoderes_ de alguma forma eles se realizam,porque sonhos e para ser sonhados materializem ou não.
saudade Paulo
vamos blogar?

Não me perder em minha vida disse...

a saudade de ler você me faz fugir do trabalho e buscar suas palavras coloridas...que lindo que eu achei. Sempre tão bom tão correto e intenso.Não consegui ler tudo mas desfilei pelas palavras, eu vou e volto de vez em quando.

Nita Oliveira disse...

Se não se tenta, nunca se sabe se vai conseguir.
Boa semana
Beijo.
Nita