Ninho vazio




Eram mais que pérolas; mais que ouro. Brilhavam mais que diamantes. Raramente tirava do pescoço aquele colar feito de conchinhas coletadas na areia da praia pelo seu único amor – seu filho. Filho que agora partiu egoisticamente.
Era mais que água; mais que mar – era o oceano que levara seu filho para longe.
Ela, sentada olhando para o nada, pensa:

¨Aquela filha da puta tinha que morar no Japão!?¨

Paulo Francisco



Nenhum comentário: